O que mudou na nova NR-13, portaria n° 1.084 de 28 de setembro de 2017 para as caldeiras CAT “C”.

 

A (NR-13) foi atualizada na data de 28/09/2017 e deixou de ser a portaria n° 594 e se torna portaria n° 1.084 , denominada caldeiras, vasos de pressão e tubulações.

 

Logo após seu lançamento a TERCAL Serviços Técnicos e Inspeções NR-13. Empenhada em trazer o melhor a seus clientes fez uma avaliação em toda a norma buscando as alterações que impactam as empresas que possuem caldeiras, boilers, geradores de vapor, dentre outros.

 

Na quarta alínea da nova NR-13, (13.4.1.2) possuímos uma alteração que é extremamente relevante, visto que a portaria n° 594 tratava as caldeiras em (3) três categorias (A, B e C) esta alínea não deixava explicito um memorial de cálculo mínimo para o enquadramento do equipamento à NR-13, a nova NR-13 categoriza caldeiras em apenas duas categorias (A e B).

 

Abaixo texto antigo da norma NR-13 portaria n°594:

 

“13.4.1.2. Para os propósitos desta NR, as caldeiras são classificadas em 3 (três) categorias, conforme segue:

a)caldeiras da categoria A são aquelas cuja pressão de operação é igual ou superior a 1960 kPa (19,98 kgf/cm2);

b)caldeiras da categoria C são aquelas cuja pressão de operação é igual ou inferior a 588 kPa (5,99 kgf/cm2) e o volume interno é igual ou inferior a 100 l (cem litros);

c)caldeiras da categoria B são todas as caldeiras que não se enquadram nas categorias anteriores. “

           

A nova NR-13, portaria n°1.084 modifica este item sendo o volume mínimo para enquadramento de caldeiras alterado de “100 l” para “50 l” é definido uma (P.O. Pressão de Operação) mínima de (60 kpa ou 0,61kgf/cm²) logo na portaria antiga as caldeiras categoria “C” possuíam pressão inferior a (588 kpa ou 5,99 kgf/cm²)

Junto a um memorial de cálculo, que o produto se dá entre a multiplicação da (P.O. pressão de operação) do equipamento em (kpa) e o seu volume interno em (m³).

 

O produto P x V sendo superior a (6) seis os equipamentos estão enquadrados na nova NR-13 e devem ser submetidos as inspeções conforme a descrição da mesma.

 

A alínea “A” não sofreu alteração, as caldeiras desta categoria “A” mantêm o seu enquadramento conforme a NR-13 antecessora portaria n°594.

 

Abaixo trecho da nova norma NR-13 portaria 1.084 referenciado no artigo:

 

“13.4.1.2 Para os propósitos desta NR, as caldeiras são classificadas em 2 (duas) categorias, conforme segue:

a) caldeiras da categoria A são aquelas cuja pressão de operação é igual ou superior a 1960 kPa (19,98 kgf/cm2), com volume superior a 50 L (cinquenta litros);

b) caldeiras da categoria B são aquelas cuja pressão de operação seja superior a 60 kPa (0,61 kgf/cm2) e inferior a 1960 kPa (19,98 kgf/cm2), volume interno superior a 50 L (cinquenta litros) e o produto entre a pressão de operação em kPa e o volume interno em m³ seja superior a 6 (seis).

 

Segue exemplo de enquadramento de uma caldeira categoria “B”

 

“Supondo um gerador de vapor seguindo código de construção ASME I, com seu volume interno de 235 litros (0,235 m³), PMTA pressão máxima de trabalho admissível de 6,5 kgf/cm² (637,43 kpa) e P.O. pressão de operação de 4 kgf/cm² (392,27 kpa).

 

392,27 kpa × 0,235 m³≅  92,18

 

O equipamento esta enquadrado na nova NR-13 e sua categoria será “B”

 

Sabemos que com a alteração da NR-13 e implementação do E-social em 2018 o índice de fiscalizações do MTE que hoje atinge apenas 3% das empresas aumentará assustadoramente.

 

Não perca tempo e corra riscos entre em contato com a TERCAL e solicite um orçamento sem compromisso.

Temos certeza que você será mais um dos vários clientes satisfeitos com nossos serviços e entrará para família TERCAL ENGENHARIA.

 

Não menos importante com preço justo e facilidade de pagamento, devido a parcelamentos em até 24 X sem juros para contratos corporativos.

 

 

Célio Maciel

Responsável Técnico

Tercal Engenharia