Sede :

Jacareí - SP

Telefone :

(12)3351-3446

 

contato@tercal.com.br

comercial@tercal.com.br

O Teste Hidrostático na Revisão da NR-13

Teste Hidrostático  é um processo em que os componentes de um sistema, tais como tubos, vasos de pressão são testadas para a verificação de resistência e vazamentos através do enchimento do equipamento com um líquido pressurizado.

 

teste hidrostático

 

Para tubulações de gases inflamáveis, testes hidrostáticos são realizadas enquanto o sistema está fora de serviço. Todo o óleo e ou gás inflamável é normalmente é purgado e a linha é mecanicamente limpa antes do teste.

 

O Teste Hidrostático pode identificar:

 

  • Falhas existentes no material (de tubulações, extintores, vasos de pressão, caldeiras e mangueiras),
  • Corrosão sob tensão e propriedades mecânicas reais,
  • Localizada pontos duros que podem causar falha na presença de hidrogênio.
  •  

O Teste Hidrostático pode ser usado para examinar diversos tipos diferentes de equipamento, incluindo os oleodutos, extintores de incêndio, vasos de pressão, caldeiras, extintores de incêndio, mangueiras de incêndio e cilindros de gás.

 

A Norma NR 13 regulamenta os períodos de testes e inspeções nos vasos de pressão e caldeiras.

Você quer saber mais sobre teste hidrostático? Confira o que iremos explicar nesse artigo:

  • Como o Teste Hidrostático é realizado?
  • Procedimentos para realizar o Teste Hidrostático em extintores e Mangueiras.
  • Cuidados para realizar o Teste hidrostático.
  •  

Como o Teste Hidrostático é realizado?

 

O Teste hidrostático funciona enchendo completamente o componente (vaso, caldeira,etc..) com o líquido (normalmente, mas nem sempre é a água), até que uma determinada pressão seja atingida. A pressão de ensaio hidráulica muitas vezes excede a pressão de trabalho projetada do equipamento, às vezes por mais de 150%, dependendo da NBR.

A pressão é então realizada por um período específico de tempo para inspecionar visualmente a existência de vazamentos. A inspeção visual pode ser melhorada pela aplicação de um ou outro marcador ou corantes fluorescentes para o líquido, como requerido ou necessário.

Teste hidrostático é muitas vezes necessária como um teste de prova final, após a conclusão dos reparos e equipamentos é retornado ao serviço. Embora possa dizer-lhe ou não vazamentos estão presentes, um teste hidrostático não necessariamente garante a integridade do componente além do período de tempo do teste real.

 

 Procedimentos para realizar o Teste Hidrostático em Extintores e Mangueiras

 

Para entender como teste hidrostático é realizado para verificar um cilindro e / ou conjunto de mangueiras contra vazamentos ou falhas, vamos entender o procedimento.

 

Primeiro, a válvula de extintor é removida e as roscas e interior do cilindro são verificados quanto à corrosão, e quaisquer outras anormalidades. Se o cilindro passar pela inspeção visual, é colocado dentro de uma câmara de aço, o qual é então é cheio com água, à pressão normal. Um marcador de vidro ligado ao lado da câmara de aço irá indicar a pressão normal ou pressão zero da câmara de água.

A água é então pressurizada no interior do cilindro de extintor. A medida que a pressão aumenta, o cilindro vai expandir e empurrar a água a partir da câmara de aço através de um pequeno orifício e para dentro do marcador de vidro. Após a pressão liberada, o cilindro irá contrair e a água vai passar na parte de trás do marcador de vidro na câmara de aço. Dependendo dos resultados, o testador irá aprovar ou não o cilindro.

 

O cilindro é normalmente considerado inseguro e irá falhar se:

O nível da água na bureta continua a aumentar enquanto a pressão é aplicada. Isto poderia ser devido a um vazamento a partir do interior do cilindro para a água na câmara de aço, ou a uma expansão contínua das paredes do cilindro, sendo que ambos seriam uma causa razoável para desqualificar o cilindro.

 

Cuidados para realizar o Teste Hidrostático

 

hidrostatico_2

 

Antes da realização de um teste hidrostático, deve-se considerar a gravidade específica e química do fluido de ensaio hidráulica tanto em termos de cargas e corrosividade (por exemplo, teor de cloreto de água), e como isso pode afetar o equipamento. Por exemplo, alguns equipamentos de fundações e suportes de tubulação não forma concebidos para suportar as cargas. Quando cargas hidrostáticas são inaceitáveis, métodos alternativos de ensaio devem ser considerado como o teste pneumático ou outro teste de vazamento de gás. Ao usar gases (por exemplo, o ar ), o cuidado especial devem ser dado à segurança, como resultado de pressurização de gás em valores significativamente mais elevados de energia armazenada, que pode resultar em falhas catastróficas. É melhor usar um procedimento personalizado, criado por pessoal competente, para este tipo de teste.

 

O Teste Hidrostático na Revisão da NR-13

 

Nos últimos meses temos notado muitas dúvidas com relação a execução do Teste Hidrostático diante da última revisão (abril de 2014) da Norma Regulamentadora NR-13 (Caldeiras, Vasos de Pressão e Tubulações).

 

Durante as reuniões da Comissão Tripartite (Governo, Empresas e Trabalhadores) foi definido que a execução do Teste Hidrostático nas inspeções periódicas não é mais requisito obrigatório da norma, sendo obrigatório apenas durante a fase de fabricação dos equipamentos. Na falta de comprovação documental de que o TH tenha sido realizado na fase de fabricação, se aplicará o disposto a seguir:

 

  1. os fabricados ou importados a partir da vigência da revisão da NR-13, o TH deve ser feito durante a inspeção de segurança inicial;
  2. para equipamentos em operação antes da revisão da NR-13, a critério do Profissional Habilitado (PH), o TH deve ser realizado na próxima inspeção de segurança periódica.

As razões para essa revisão foram as seguintes:

  1. Segundo os “Códigos de Construção” reconhecidos internacionalmente, o TH foi concebido para ser aplicado em equipamentos novos ao final de sua construção;
  2. Os “Códigos de Inspeção” não recomendam o teste hidrostático como ferramenta para a verificação da integridade dos itens de retenção de pressão.
  3. O API STD 510 (Código de Inspeção) recomenda que o TH seja realizado após a execução de alterações e/ou reparos, porém a critério do PH.
  4. O National Board Inspection Code cita que um teste de pressão não fornece qualquer indicação sobre a vida residual ou a confiabilidade futura de um vaso de pressão. O teste de pressão, neste caso, só serve para determinar se o equipamento contém defeitos que não vão permitir que o item mantenha a pressão. Em certos casos, os testes de pressão de componentes em serviço pode reduzir sua vida útil, se causar deformação permanente no item.
  5. Uso indiscriminado (na prática) do teste hidrostático como única ferramenta de avaliação da integridade (houve caso em que um PH adotou uma pressão de teste de fabricação de um equipamento novo como padrão, e a aplicava em equipamentos similares e já deteriorados).
  6. Avanços tecnológicos (por ex.: técnicas de inspeções não intrusivas e Inspeção Baseada em Risco).

Vale ressaltar que a realização do Teste Hidrostático deixou de ser obrigatória (para os casos onde exista registro de execução), porém cabe ao PH avaliar individualmente cada caso para determinar sua necessidade de execução.

 

Tercal Engenharia